Grãos

Uso de DDGS como ingrediente nas formulações de rações para suínos

PDF

Para ler mais conteúdo de nutriNews Brasil 4 Trimestre 2021

Aline Maria Silva Barbosa

Aline Maria Silva Barbosa

Caroline Beatriz de Sousa Faria

Mestranda em Produção e Nutrição de Não Ruminantes pela UFLA.
Caroline Beatriz de Sousa Faria

Izabel Cristina Tavares

Graduanda em Medicina Veterinária UFLA
Izabel Cristina Tavares

produção de alimentos para a humanidadeUso de DDGS como ingrediente nas formulações de rações para suínos

Died Distillers Grains with Solubles – DDGS é um alimento alternativo para formulação de dietas de suínos alimento alternativo e, também, um meio de aproveitamento sustentável do resíduo da produção de etanol à base de grãos.
A energia presente nos grãos secos destilados com solúveis (DDGS) bem como fibra, proteína e fósforo digestível faz com que o alimento se torne atrativo na produção das rações de suínos, em substituição parcial ao milho e farelo de soja.
O DDGS é um coproduto resultante do processo de moagem da produção de etanol, possui coloração marrom e pode se apresentar com tons dourados, e essência característica de alimentos fermentados. No procedimento também é produzido dióxido de carbono e o álcool propriamente dito, combustível (Corassa, et al. 2018).
De acordo com Curry et al. (2018) o uso de DDGS de milho na alimentação de suínos tem aumentado devido a sua:

Acessibilidade,
Alto valor energético,
Além dos percentuais de aminoácidos e
Fósforo disponíveis.
Segundo Wang et al. (2008), o milho foi o primeiro grão a ser usado para a produção de etanol nos Estados Unidos da América, contudo, o triticale e o sorgo também passaram a ser utilizados para o mesmo fim e na alimentação de suínos na forma de coproduto, por meio do DDGS.
Quando se analisa a composição química do DDGS dos três grãos citados acima, os resultados são interessantes para serem incrementados à formulação de dietas de suínos (Tabela 1) .

Apesar do Brasil ser um dos maiores produtores de etanol do mundo, a maior parte da nossa produção atualmente se dá a partir da cana-de-açúcar, mas no último ano, segundo dados da UNICA – União da Indústria de Cana-de-Açúcar em relatório publicado no segundo trimestre de 2021, o etanol proveniente do milho alcançou 2,57 bilhões de litros de produção na safra 2020/21, avanço de 58,13% em relação à safra anterior.
A participação do etanol de milho na fabricação total de biocombustível no Centro-Sul totalizou 8,45%. Estes resultados indicam uma tendência ao:

  • Aumento da produção, e, consequentemente
  • Maior disponibilidade do DDGS de milho no país

Portanto uma oportunidade que deve ser considerada para a cadeia produtiva de suínos.
Quanto ao sorgo, este é um alimento energético, o segundo cereal em importância para a alimentação de suínos no Brasil é o mais resistente ao estresse hídrico menos exigente em fertilidade do solo que o milho seu valor comercial é cerca de 80% do valor do milho valor biológico alcança 95% do principal cereal.
Em muitos testes recentes, o sorgo com baixo teor de tanino com processamento adequado de ração e formulação de dieta demonstrou desempenho igual para suínos em relação a dietas à base de milho, podendo então, ser um substituto completo do milho na dieta.
Quando se fala em DDGS a partir dos grãos de sorgo, os valores de fibra digestível e energia metabolizável são inferiores aos obtidos com DDGS de milho (Corrassa, 2019). Além disso, alguns trabalhos indicam que uma maior inclusão de DDGS de sorgo provoca piora no desempenho e menor eficiência alimentar para leitões em fase de creche, possivelmente associado à variação na composição nutricional de cada fonte de DDGS, às quantidades de solúveis adicionadas na dieta e a adaptação dos animais.




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




Nucleovet 062022
perstorp-pt
Itpsa nutri br 0722
Vetanco
MAIS SOBRE Grãos

ESCUTE A REVISTA EM agriFM

agriFM

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.