Matérias Primas

DDGS: conhecer a produção para otimizar a aplicação

PDF

Para ler mais conteúdo de nutriNews Brasil 4 Trimestre 2022

Herbert Rech

Médico Veterinário, Doutor em Zootecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Herbert Rech

Ines Andretta

Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
Ines Andretta
banner horizontal whats

Distillers Dried Grain with Solubles – DDGS: conhecer a produção para otimizar a aplicação

 

Os movimentos de empresas globais e governos para geração de energias limpas e renováveis é inegociável e reversível para redução do aquecimento global, atraindo olhares da sociedade e investimentos para processos fermentativos de produção de etanol. Diversos produtos podem ser utilizados para a obtenção do etanol, entre eles a

  • Biomassa;
  • Cana-de-açúcar e
  • O milho. 

Os processos de produção de etanol de cana-de-açúcar são de fato considerados renováveis e sustentáveis, uma vez que o bagaço da cana é capaz de suprir toda a energia necessária para a fase industrial da produção do etanol. Produzindo cerca de sete mil litros de etanol por hectare, o milho produz apenas quatro mil litros.  

No entanto, a cana-de-açúcar não pode ser armazenada para processamento no período de entressafra, o que não ocorre com o milho, que pode ser estocado ao longo do ano mantendo a produção do etanol. 

Subscribe Now!

O Brasil é referência mundial na produção sustentável e eficiente do etanol a base de cana-de-açúcar, diferente dos EUA que utilizam principalmente milho. Entretanto, investimentos exponenciais em novas indústrias, implementando tecnologias inovadoras com aproveitamento completo da biomassa permitem atingir produção de etanol à base de milho com: 

  • Carbono neutro; 
  • Geração de energia elétrica; 
  • Retenção e aplicação do CO2 das fermentações e 
  • Produção de Distillers Dried Grain with Solubles (DDGS) ou Distillers Dried Grain (DDG). 

Processamento do milho e preparação do amido por via úmida

ddgs-granulos-de-amido

O processamento convencional ou via úmida de amido para produção de etanol está bem estabelecido e com alto custo comparado à via seca. O processamento por via úmida utiliza somente o amido para a fermentação, por isso resulta em variados coprodutos, tais como: fibra, glúten e gérmen




PARA SEGUIR LENDO REGISTRE-SE É TOTALMENTE GRATUITO


Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital




CADASTRO




ENTRE EM
SUA CONTA








ENTRAR


Perdeu a senha?




biozyme robapagina
nuproxa esp
banner special nutrients
BANNER de LALLEMAND
biozyme robapagina
Subscribe Now!
nuproxa esp
banner basf

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.