12º SBSBL debate a composição do leite e saúde do casco

09 Nov 2023

12º SBSBL debate a composição do leite e saúde do casco

Rodrigo de Almeida e Rogério Isler destacaram principais componentes do leite bovino e medidas preventivas para a claudicação

A cadeia produtiva do leite tem fundamental importância para o agronegócio, desempenhando um essencial papel no suprimento de alimentos e na geração de emprego e renda. A partir de novas técnicas de laboratório aplicadas na análise da composição do leite, tornou-se possível compreender com maior exatidão o estado nutricional e de saúde do rebanho. As principais características da formulação foram apresentadas pelo coordenador do grupo do Leite da UFPR, Dr. Rodrigo de Almeida, durante o 12º Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite (SBSBL), em Chapecó (SC).

O palestrante é um dos autores do software RLM – Ração de Lucro Máximo (Corte e Leite), principal programa de formulação de dietas para bovinos de corte e leiteiros do Brasil, e explicou que a gordura e a proteína são os componentes mais relevantes na típica composição do leite predominante na região.

  • Com a predominância da raça holandesa na região sul, temos uma grande valorização da gordura e proteína comparado a outros componentes como a lactose”.
banner special nutrients
banner basf

FOTO: MB COMUNICAÇÃO

Segundo Dr. Rodrigo, a gordura é o componente com maior variabilidade.

“Ela pode variar entre ordenhas, entre vacas, lotes, rebanhos, raças e até entre espécies. Possui entre 98-99% de triglicerídeos e podemos encontrar mais de 400 tipos de ácidos graxos e vitaminas lipossolúveis. É, de fato, muito completa e complexa, por isso se torna tão difícil solucionar problemas de baixa gordura no leite”, explicou.

biozyme robapagina
banner basf
BANNER de LALLEMAND
Subscribe Now!

Entre os principais componentes do leite, a proteína é de intermediária variabilidade. O palestrante frisou que a proteína verdadeira representa cerca de 93% da proteína bruta e os 7% restantes são formados por compostos nitrogenados não-proteicos. O especialista ressaltou também a importância de compreender as diferenças entre os componentes.

“Precisamos manter em perspectiva que nutricionalmente a gordura e a proteína são, em grande parte, antagônicos. A indústria deseja o crescimento equivalente dos dois componentes, mas existe uma grande dificuldade de conquistá-lo, quem consegue realizar é realmente um artista”, concluiu.

SAÚDE DO CASCO

Responsável por grande impacto financeiro dos produtores, a claudicação em bovinos decorre não apenas de infecções ou lesões, mas também de práticas inadequadas de manejo ou alimentação. Importantes medidas preventivas para evitar impactos sanitários e econômicos foram apresentadas pelo gerente de negócios ruminantes da Zinpro Corporation, Rogério Isler.

O especialista iniciou sua palestra afirmando a falta de visibilidade de um problema tão influente.

“A claudicação é a maior vilã da pecuária leiteira porque prejudica a eficiência produtiva e a longevidade do rebanho. Hoje atuamos pouco na prevenção, por subestimarmos o tamanho do problema em nossos rebanhos e até por acreditar que é normal ter vacas mancas no rebanho”, frisou.

Para introduzir as medidas preventivas, Rogério expôs primeiro os principais erros que causam problemas de saúde no casco. Segundo ele, são equívocos diversos que englobam remoção excessiva de tecido córneo, baixo conforto da cama, resfriamento inadequado, excesso de deslocamento, grupos de ordenhas muito grandes e problemas de manejo alimentar.

Rogério apresentou, como importante medida preventiva, o plano voltado para investigar problemas de claudicação.

“O plano começa com o diagnóstico. Identificar um problema, verificar que se trata da claudicação e compreender o nível da lesão. Depois é necessário analisar os aspectos do manejo, das instalações e da nutrição oferecida a fim de constatar disformidades”, explicou o especialista, indicando que os próximos passos a serem seguidos nessa situação seriam identificar fatores de risco e fazer um orçamento parcial da intervenção, bem como organizar um plano de ação ordenado pela hierarquia dos pontos importantes.

Finalizando suas considerações, ressaltou novamente a necessidade de estar atento e praticar ações de prevenção.

FOTO: MB COMUNICAÇÃO

SOBRE O 12º SBSBL

Promovido anualmente pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), o 12º Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite (SBSBL) iniciou nesta terça-feira (7) e segue até a tarde desta quinta-feira (9), no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó (SC).

Neste ano, o evento conta com novidades. Além da 7º Brasil Sul Milk Fair e do 2º Fórum Brasil Sul de Bovinocultura de Corte, o 1º Simpósio Catarinense de Pecuária de Leite à Base de Pasto promovido pela Epagri, também integrará a programação científica do SBSBL. Bem como, o evento estreará a Fazenda do Futuro, realizado pelo Nucleovet e Ecossistema de Inovação de Chapecó, com apoio do Pollen Parque, Deatec/Acate e Sebrae-SC.

APOIO

O 12º Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite tem apoio da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), do Conselho Regional de Medicina Veterinária de SC (CRMV/SC), da Sociedade Catarinense de Medicina Veterinária (Somevesc), da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), da Prefeitura de Chapecó e do Conselho Brasileiro de Qualidade do Leite (CBQL).

Assessoria de Imprensa

agriCalendar
nuproxa esp
BANNER de LALLEMAND
banner basf
Relacionado con Evento
Últimos posts sobre Evento
nuproxa esp
BANNER de LALLEMAND
biozyme robapagina
agriCalendar

REVISTA NUTRINEWS BRASIL
ISSN 2965-3371

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.