banner horizontal whats

22 Oct 2021

7 Mitos e Verdades sobre a Zearalenona na Produção de Aves

 
zearalenonaA zearalenona (ZEN) é normalmente associada a problemas reprodutivos em aves, mas você sabe quais são seus outros efeitos ou quão comum a ZEN realmente é? Desde a prevalência de ZEN nas rações até seu impacto em frangos de corte, galinhas poedeiras e perus jovens, continue lendo para saber o que é verdade e o que é mito em relação ao que você conhece sobre essa micotoxina.
As espécies avícolas geralmente são consideradas mais resistentes à ZEN que outras espécies animais, como os suínos. No entanto, pesquisas recentes demonstraram o perigo potencial dessa micotoxina em aves, com efeitos não apenas no trato reprodutivo, mas também em outros sistemas e órgãos.
Considerando que existe este e vários outros conceitos errados sobre esta micotoxina, você sabe o que é verdade e o que é mito quando falamos sobre a ocorrência de ZEN na produção avícola?
 
1 – A ZEN não tem uma alta prevalência em rações para aves (MITO)
De acordo com a Pesquisa Mundial de Micotoxinas da BIOMIN de 2020, 67% das amostras de ração para aves analisadas entre 2016 e 2020 estavam contaminadas com ZEN (Figura 1). É interessante observar que houve um aumento da prevalência da micotoxina e dos níveis médios de contaminação nos últimos três anos desse período (2018 – 2020).

zearalenona

Figura 1. Prevalência (%) e concentração (números em vermelho, ppb) de ZEN em rações para aves entre 2016 e 2020.
Fonte: Pesquisa Mundial de Micotoxinas da BIOMIN, 2020
Prevalência
(%) Ano
Média de amostras positivas (ppb)

2 – A ZEN pode ser considerada um problema causado por uma única micotoxina em aves. (MITO)
O deoxinivalenol (DON) e as fumonisinas (FB) são produzidos principalmente por fungos do gênero Fusarium, o mesmo que produz a ZEN. Portanto, é comum encontrar essas micotoxinas combinadas. É fundamental avaliar a situação completa, uma vez que já foi comprovado que as micotoxinas têm efeitos sinérgicos negativos, o que representa um desafio para que os animais atinjam seu máximo potencial genético.
 
3 – As espécies avícolas são afetadas pela ZEN. (VERDADE)
As aves são capazes de converter a ZEN em α- e β-zearalenol (α- e β- ZEL). Felizmente, devido à sua rápida metabolização e excreção, as aves parecem ser mais resistentes em comparação a outras espécies, como suínos e vacas. No entanto, a ZEN ainda pode causar problemas.
 
4 – De todas as espécies avícolas, os frangos de corte são os mais sensíveis à ZEN. (MITO)
O α-zearalenol (α-ZEL) é considerado o metabólito mais tóxico da ZEN. Os perus jovens têm uma relação α-ZEL:ZEN significativamente mais alta em comparação aos frangos de corte, o que indica que mais zearalenona é metabolizada na forma tóxica α-ZEL, confirmando a hipótese de que os perus são mais sensíveis aos efeitos estrogênicos da micotoxina.
 
5 – A ZEN causa problemas reprodutivos em galinhas poedeiras e reprodutoras. (VERDADE)
A ZEN é conhecida por causar alterações no trato reprodutivo de galinhas poedeiras e reprodutoras. O efeito estrogênico da micotoxina se reflete em mudanças no trato reprodutivo de espécies avícolas. Nas fêmeas, as principais observações incluem a presença de cistos no oviduto, prolapso retal e inflamação do trato reprodutivo, enquanto em galos se observa uma redução do tamanho dos testículos. Além disso, alterações na casca e a ocorrência frequente de ovos quebrados podem indicar uma contaminação da ração de galinhas poedeiras e reprodutoras com ZEN.

banner special nutrients
banner basf
zearalenona

Figura 2. Formação de cistos no oviduto de reprodutoras alimentadas com dieta contaminada com uma alta concentração de ZEN no campo.
Fonte: Dr. Pavel Shkarlat, DVM, PhD

 

banner special nutrients
BANNER de LALLEMAND
nuproxa esp
biozyme robapagina
zearalenona

Figura 3. Prolapso retal em aves expostas a uma alta concentração de ZEN no campo.
Fonte: Prof. Charles Rangga Tabbu

zearalenona

Figura 4. A ZEN causa redução do tamanho dos testículos em galos. À esquerda: testículo normal; à direita: testículo atrofiado em um galo alimentado com dieta contaminada com uma alta concentração de ZEN. Fonte: Dr. Ivan Dinev, DVM, PhD https://thepoultrysite.com. Acessado em 17/08/2020

Figura 5. Alteração da casca de ovos em condições de alta contaminação natural por ZEN.
Fonte: Katharina Haydn, Gerente de Produto da BIOMIN

6 – A ZEN só causa problemas reprodutivos em aves. (MITO)
A ZEN não só afeta o sistema reprodutivo das aves, mas também prejudica as funções imunológicas, induz o estresse oxidativo e afeta a saúde intestinal de frangos de corte. Um estudo recente demonstrou que a ZEN é responsável pelo aumento da conversão alimentar (CA) em frangos de corte durante uma contaminação natural por micotoxinas, mesmo em níveis inferiores aos recomendados pela UE. Isso se reflete também na correlação entre a ZEN e o desempenho zootécnico de frangos de corte.
 
7 – Os efeitos da ZEN em aves não podem ser evitados usando um adsorvente de micotoxinas. (VERDADE)
Devido à sua baixa polaridade, a ZEN é considerada uma micotoxina que não pode ser efetivamente adsorvida. Portanto, o uso de um adsorvente convencional não é eficaz para proteger os animais contra os efeitos da micotoxina. A pesquisa de novos métodos de controle revelou que as enzimas representam uma estratégia efetiva pela sua capacidade de degradar a molécula e convertê-la em metabólitos não tóxicos.

Figura 6. Baixa eficácia de adsorção da zearalenona.

biozyme robapagina
banner special nutrients
BANNER de LALLEMAND
Subscribe Now!
Relacionado con Micotoxinas
Últimos posts sobre Micotoxinas
agriCalendar
banner basf
banner special nutrients
BANNER de LALLEMAND

REVISTA NUTRINEWS BRASIL
ISSN 2965-3371

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.