Exportações do agronegócio brasileiro batem recorde em 2023

16 Jan 2024

Exportações do agronegócio brasileiro batem recorde em 2023

Exportações do agronegócio batem recorde em 2023 com alta na venda de 3 commodities e mais envios à China

As exportações do agronegócio brasileiro atingiram cifra recorde em 2023. Foram totalizados US$ 167 bilhões, alta de 5% em relação a 2022 (US$ 159 bilhões). Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, compilados pelo Insper.

A marca foi puxada principalmente pela safra recorde de grãos do ciclo 2022/23. De acordo com números da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), as colheitas ultrapassaram 320 milhões de toneladas. O recorde ocorreu a despeito de queda em preços de commodities agropecuárias, acarretadas tanto pela acomodação de choques recentes como a pandemia e a guerra entre Rússia e Ucrânia quanto pela maior oferta de produtos.

Os números mostram ainda um aumento na dependência do Brasil com China e Hong Kong. As exportações para os mercados-destino tiveram um crescimento de 19% na comparação anual, atingindo receita recorde de US$ 63 bilhões. Isso equivale a 38% do total exportado pelo agronegócio brasileiro.

BANNER de LALLEMAND
biozyme robapagina

Fonte: Secex (retirado de CNN Brasil).

Em seguida, vem os outros mercados asiáticos, que acumularam 16% do total exportado e ultrapassaram a União Europeia em representatividade. UE e Reino Unido registram queda, correspondendo no ano a 14% no valor total dos embarques.

Subscribe Now!
BANNER de LALLEMAND
banner special nutrients
nuproxa esp

Na ótica dos produtos, também houve aumento na dependência da soja, cujos valores avançaram 11% e compuseram 40% do total exportado. Também se tornaram ainda mais relevantes na pauta os derivados da cana-de-açúcar, com aumento de 35%, e do milho, com alta de 11%.

Foram avaliadas quedas nos valores embarcados para algodão (-12%), produtos florestais (-13%), café (-13%) e carne bovina (-19%) comparando os resultados de 2022 e 2023.

Por outro lado, as importações do agronegócio brasileiro caíram 16% na comparação anual, com destaque para a queda de 37% verificada no valor das importações de trigo. Também houve recuo na importação de insumos (fertilizantes, pesticidas, medicamentos agropecuários e máquinas e equipamentos), de 32%.

Perspectivas para 2024

Para 2024, o estudo prevê um cenário com maiores desafios. “Internamente, a produção da safra 2023/24 deverá ser menor, tendo em vista os efeitos do El Niño e questões climáticas que atrasaram o plantio no início das safras de verão”, diz.

Segundo recente levantamento da Conab, a produção de grãos deve se reduzir em 13,5 milhões de toneladas em comparação com a safra 2022/23. Nos EUA e na Argentina prevê-se maiores safras ao longo de 2024, o que pode exercer pressão baixista sobre preços e elevação de estoques.

A demanda global também fica sob atenção. Para esse ano, está previsto crescimento global mais modesto, o que pode ter efeito sobre a evolução demanda por exportações. Segundo dados do Banco Mundial, a economia mundial deverá crescer 2,4% em 2024 – ritmo ainda abaixo da média histórica pré-pandemia.

“Assim, se configura para 2024 um cenário mais cauteloso. É importante ponderar que problemas climáticos, sanitários e tensões geopolíticas no mundo podem ocorrer a qualquer momento, gerando choques de oferta ou demanda e instabilidade de preços”, indica.

banner basf
Subscribe Now!
banner special nutrients
biozyme robapagina
Relacionado con Mercado
Últimos posts sobre Mercado
Subscribe Now!
banner special nutrients
biozyme robapagina
BANNER de LALLEMAND

REVISTA NUTRINEWS BRASIL
ISSN 2965-3371

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.