Banner Pancosma abaixo artigo principal nutriBR
20 Jul 2022

Farinha de tâmara como ingrediente nutricional alternativo na aquicultura

Os ingredientes proteicos na alimentação aquática são um dos fatores mais importantes e responsáveis pelo desenvolvimento e sustentabilidade da aquicultura. […]

Farinha de tâmara como ingrediente nutricional alternativo na aquicultura

Os ingredientes proteicos na alimentação aquática são um dos fatores mais importantes e responsáveis pelo desenvolvimento e sustentabilidade da aquicultura. Atualmente, devido aos altos custos e à produção flutuante, algumas fontes de proteína animal e vegetal não são capazes de suprir a crescente demanda dos fabricantes de ração para peixes.

As necessidades nutricionais dos animais aquáticos têm recebido um enfoque especial com a utilização de ingredientes menos caros em rações aquícolas, dado o peso extra nos custos. Assim, tem-se aumentado a atenção aos métodos que viabilizam o uso de subprodutos de origem animal e vegetal na preparação de dietas.

Devido a seu conteúdo e alto teor de aminoácidos, bem como à alta composição proteica, a farinha de semente de tâmara, em inglês chamada de Palm Date Meal (PDM), um recurso renovável e sustentável, pode representar uma opção de matéria-prima viável para a substituição de ingredientes proteicos (por exemplo, farinha de peixe e farelo de soja) ou como suplemento na ração para peixes.

A PDM é um subproduto agroindustrial disponível em vários países. Diante disso, foi revisado neste artigo, a origem, os subprodutos e o potencial da PDM como uma possível alternativa às fontes convencionais de proteínas vegetais e animais.

SIAVS BANNER Tabelas Brasil

Além disso, o uso de PDM em rações para reduzir o custo com a alimentação na aquicultura aumenta a taxa de crescimento, promove a saúde e o bem-estar dos peixes e, subsequentemente, sustenta a indústria aquícola. Portanto, o artigo elucida a possibilidade do PDM como uma fonte promissora na alimentação de animais aquáticos, bem como o conhecimento atual e perspectivas futuras acerca da aplicação desse subproduto na aquicultura.

 

Sobre a PDM

BANNER Tabelas Brasil
agriNews FM pt
Nucleovet 062022
perstorp-pt

A Pheonix dactylifera ou comumente conhecida como tamareira ou palmeira, é uma espécie de planta da família das palmeiras, Arecaceae, cultivada por seu fruto doce, comestível e seu caroço (Qadir et al., 2020).

A tâmara é muito popular em todo o mundo devido a sua riqueza em nutrientes extraordinários e propriedades promotoras de saúde (Abi Sen et al., 2020). Alguns pesquisadores têm usado o fruto fresco e suas sementes como componentes proteicos e energéticos na alimentação de peixes para aumentar a eficiência na utilização da ração (A. Sotolu et al., 2011).

pdm-na-aquicultura

A PDM é produzida a partir dos resíduos provenientes da produção das tâmaras, como na colheita, armazenamento e processamento da polpa desse fruto destinado ao consumo humano. Os resíduos da produção da polpa são divididos em categorias, sendo elas:

Já o caroço ou as sementes das tâmaras são processados em:

Uso na Aquicultura

A semente da tâmara é rica em proteínas, gordura e fibras dietéticas, o que a torna adequada como ingrediente em rações para espécies aquícolas (Abolfazl Golshan Tafti e Panahi, 2019). Muitos estudos envolvendo PDM foram direcionados para a utilização da farinha de semente de tâmara como substituto dos carboidratos. Suplementações com PDM na dieta foram testadas em bagre africano (Clarias gariepinus), em carpa comum (Cyprinus carpio), em dourada (Sparus aurata), em tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) e também em camarões brancos.

Vários tratamentos foram realizados com a farinha de sementes para melhorar a eficiência da utilização da ração. Observou-se que o processo de fermentação da PDM por Aspergillus oryzae e levedura (Saccharomyces cerevisiae) melhorou a composição da proteína bruta potencial e dos lipídios na refeição (Dawood et al., 2020a, Dawood et al., 2020b, Dossou et al., 2018, Hong et al., 2004).

Estudo de Dawood et al. (2020a) relatou que a aplicação de PDM fermentado usando Aspergillus oryzae a 103,3 – 164,7 g/kg na dieta poderia aumentar o crescimento, a atividade de digestão e a resposta imune da tilápia do Nilo. Em outro trabalho de Dawood et al. (2020b), utilizaram PDM com a aplicação de Saccharomyces cerevisiae como probiótico para aumentar a aceitação da tilápia do Nilo em relação ao PDM.

tilapia-aquicultura

Conclusões

A PDM pode melhorar o crescimento e a saúde dos peixes. Embora os nutrientes possam apresentar disponibilidade limitada para as espécies aquáticas pela PDM possuir um alto teor de fibras, ela pode ser melhorada através de várias tecnologias, incluindo a fermentação em estado sólido (SSF).

Além disso, a PDM também contém vários compostos bioativos que podem beneficiar a saúde e o bem-estar do animal. Esse fator pode levar, posteriormente, à substituição na aplicação de antibióticos na indústria da aquicultura.

Em conclusão, a substituição de fontes de proteína animais ou vegetais ou o suplemento de PDM em rações aquícolas tem um potencial brilhante para obtenção de uma boa qualidade do alimento e de colocar a aquicultura em um alto nível.

 

Por: Kari, Z. A. et al. (2022)

Alltech rp
SINPET 0722
Nucleovet 062022
perstorp-pt
Relacionado com Nutrição Animal
ABvista
SIAVS
BANNER Tabelas Brasil
zinpro robapaginas

REVISTA NUTRINEWS BRASIL

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.