Inativador Micotoxinas em suínos: fases de reprodução, crescimento e terminação

02 Feb 2022

Inativador Micotoxinas em suínos: fases de reprodução, crescimento e terminação

INTRODUÇÃO
O controle eficaz de micotoxinas é um dos pontos críticos da suinocultura moderna. Com desempenhos produtivos cada vez mais arrojados e um metabolismo já bastante exigido para garantir a produtividade, os suínos tornam-se mais susceptíveis a enfermidades e menos capazes de lidar com intoxicações.
Especialmente em animais de alta performance, mesmo níveis considerados baixos ou seguros de micotoxinas podem causar prejuízos produtivos e sanitários significativos.  Quanto melhor o desempenho produtivo dos animais, maior sua exigência metabólica; consequentemente, mais pronunciadas são as perdas causadas pelos efeitos nocivos das micotoxinas.
DETOXA PLUS em suínos
Sabe-se que os suínos são extremamente sensíveis às micotoxinas e que dentro de um ciclo de produção há fases ou categorias nas quais as micotoxinas representam maior risco, como por exemplo as matrizes em reprodução e leitões recém desmamados. Porém, qualquer suíno pode apresentar sensibilidade às micotoxinas, em maior ou menor grau.
DETOXA PLUS em suínos
DETOXA PLUS em suínosA apresentação clínica ou subclínica das micotoxicoses se dá pela relação entre o nível de micotoxinas da ração, o período de consumo do alimento contaminado e o status sanitário, nutricional e imunológico dos animais.
Como sabemos que muitas variáveis relacionadas ao alimento, ambiência e sanidade não podem ser completamente controladas em uma produção de suínos em grande escala, é importante tomar medidas preventivas e de contenção para minimizar o impacto das micotoxicoses nos parâmetros produtivos e sanitários dos suínos.
Muitas vezes o preço, a qualidade e a disponibilidade de grãos faz com que os níveis de micotoxinas na ração sejam altos, e a mesma seja fornecida a suínos, que em muitos casos estão enfrentando desafios sanitários e de ambiência.
Em situações como essas, o risco das micotoxinas é ampliado e seus efeitos nocivos mais expressivos. Com esse panorama em mente, o uso de ferramentas para controlar as micotoxinas na ração torna-se estratégico para garantir melhores resultados produtivos e econômicos.
DETOXA PLUS em suínos
DETOXA PLUS em suínosDe acordo com as micotoxinas alvo, os níveis de contaminação e as categorias animais em questão, pode-se montar um programa de controle de micotoxinas envolvendo diversas práticas de manejo, controle de qualidade e segregação das matérias-primas e uso de produtos anti-micotoxinas.
Diversos aditivos para esta finalidade estão disponíveis no mercado, diferindo principalmente em seu mecanismo de ação, eficácia no controle, segurança (adsorção de nutrientes e antibióticos, p.ex.) e espectro de ação.
Estudos nas áreas de Enzimologia e Microbiologia levaram à descoberta de enzimas capazes de clivar as micotoxinas em regiões específicas, resultando em metabólitos atóxicos ao animal. Este processo denominou-se detoxificação, biotransformação ou inativação enzimática. A inativação enzimática é conhecida desde a década de 60, onde foram publicados os primeiros estudos. Desde então, com o uso de técnicas de biotecnologia e fermentação industrial, viabilizou-se a produção destas enzimas para inativação das micotoxinas em grande escala.
Aproveitando a ocorrência de um caso clínico de micotoxicose em uma granja no estado de São Paulo, a Dra. Nazaré Lisboa (CONSUITEC) avaliou a eficácia do produto comercial DETOXA PLUS® para suínos na fase reprodutiva e de crescimento/terminação.

HISTÓRICO DO CASO CLÍNICO
Uma granja com aproximadamente 1.000 matrizes localizada no interior de São Paulo enfrentava, no primeiro semestre de 2014, baixa performance reprodutiva com suspeita de micotoxicose. Visando controlar esse quadro e melhorar a fertilidade do plantel, em Junho de 2014 a granja decidiu substituir o Adsorvente utilizado e passou a incluir o Inativador de Micotoxinas DETOXA PLUS® em suas rações para as fases reprodutivas.
Paralelamente, deu-se início um processo de perdas com aumento significativo de mortalidade nas fases de crescimento e terminação. Os sinais clínicos de tosse progressiva, dispneia, febre, aumento de refugagem e aumento de mortalidade relacionavam-se com a suspeita de Complexo Respiratório Suíno com envolvimento de Circovírus.
DETOXA PLUS em suínosObservou-se também maior ocorrência de animais com 30 a 40 kg apresentando prolapso retal. O veterinário clínico que avaliou os animais realizou necropsias e enviou amostras ao laboratório de diagnóstico, que confirmou a suspeita clínica de Complexo Respiratório Suíno com envolvimento de Circovírus.
Por se tratar de um caso agudo com aumento de mortalidade, o nutricionista também visitou a granja, coletando amostras de matéria-prima e de rações nas referidas fases para envio a um laboratório de referência em análise de micotoxinas.
Os resultados das amostras de ração confirmaram altos níveis de Zearalenona e Fumonisina. A partir de Setembro de 2014, os animais  passaram a receber o Inativador de Micotoxinas DETOXA PLUS® dos 49 aos 126 dias de vida.

 
RESULTADOS
FASE REPRODUTIVA (GRÁFICOS 1, 2 E 3)
Já nas primeiras quatro semanas de uso do DETOXA PLUS® observou-se 3% de redução de perdas embrionárias.
Os partos ocorridos entre Setembro e Dezembro de 2014 foram de fêmeas que consumiram ração contendo DETOXA PLUS®. Nesse período, houve melhora significativa nos resultados reprodutivos.
Quando comparado o número de leitões desmamados por fêmea coberta com os respectivos meses do ano de 2013, verifica-se que a cada 100 coberturas ocorreu um aumento de 97 leitões no grupo que consumiu o DETOXA PLUS®. Este cálculo se baseia no índice de fertilidade multiplicado pelo número de nascidos e/ou desmamados.
DETOXA PLUS em suínos
DETOXA PLUS em suínos
DETOXA PLUS em suínos
FASE DE CRESCIMENTO/TERMINAÇÃO (GRÁFICO 4)
DETOXA PLUS em suínosNa fase de crescimento/terminação, que compreende dos 63 aos 150 dias de vida, os animais receberam o produto DETOXA PLUS® a partir do mês de Setembro de 2014. Os animais consumiram ração contendo DETOXA PLUS® dos 49 aos 126 dias de vida.
Como pode-se observar no Gráfico 4, houve expressiva diferença na mortalidade entre os três meses pré-tratamento comparados ao período em que os animais receberam o DETOXA PLUS®. Estabelecendo uma média de 7500 animais por trimestre, pode-se inferir uma redução de mortalidade em torno de 313 animais por período, quando comparadas as mortalidades de 6,33% contra 2,15%, respectivamente.
DETOXA PLUS em suínos
CONCLUSÃO
O inativador de micotoxinas DETOXA PLUS® foi eficaz no controle de um caso clínico de micotoxicose em uma granja comercial de suínos. A inclusão do DETOXA PLUS® nas rações refletiu em melhores parâmetros reprodutivos nas matrizes e redução do quadro de mortalidade na fase de crescimento e terminação.

ABvista
Banner Evento ESG Simposio Leite Integral
Vetanco
Itpsa nutri br 0722
Relacionado con Micotoxinas
Últimos posts sobre rumiantes Micotoxinas
Banner Evento ESG Simposio Leite Integral
Vetanco
perstorp-pt
Yes

REVISTA NUTRINEWS BRASIL

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.