Banner Pancosma abaixo artigo principal nutriBR
12 Apr 2022

José Luiz Tejon: “Carne de peixe tem potencial para liderar consumo no Brasil”

Expectativa é do conferencista internacional e professor doutor José Luiz Tejon Megido, que fará a palestra de abertura da 11ª […]

José Luiz Tejon: “Carne de peixe tem potencial para liderar consumo no Brasil”

Expectativa é do conferencista internacional e professor doutor José Luiz Tejon Megido, que fará a palestra de abertura da 11ª Aquishow Brasil, em São José do Rio Preto (SP).

Seguindo os passos da evolução da avicultura nacional, a carne de peixe tem potencial para dar um importante salto nos próximos anos, tornando-se, quiçá, a líder do mercado de proteína animal no Brasil e no mundo.

É o que acredita o conferencista internacional e professor doutor José Luiz Tejon Megido, que realiza a palestra “Caminhos da Proteína Aquática para Consolidação do Brasil como um Grande Player do Pescado”, no dia 24 de maio, às 11h30, no Centro Avançado de Pesquisa e Desenvolvimento do Pescado Continental, do IP-APTA (Instituto de Pesca), em São José do Rio Preto (SP).

Além de abrir a programação da 11ª Aquishow Brasil, ele marca presença, na sequência, no estande da Phibro Animal Health Corporation, que é sua parceira.

agriNews FM pt BANNER Tabelas Brasil
“Temos uma bela jornada pela frente para que os ‘frutos das águas’, como costumo chamar, transformem-se na principal fonte de proteína da humanidade. O Brasil tem um potencial incrível para essa transformação”, opina Tejon.

O palestrante lembra que, nos anos 1980, o consumo de aves era baixo no mercado brasileiro, representando menos de 10 quilos per capita ao ano. Porém, foi realizado um trabalho sistêmico, envolvendo conhecimento, tecnologia e comunicação, para dar escalabilidade ao produto.

Quarenta anos depois, a carne de frango corresponde a aproximadamente 45 quilos per capita ao ano. “As pessoas só costumavam comer frango no domingo, com macarrão. Hoje, é um dos principais alimentos do brasileiro no dia a dia”.

Ele acredita que seja possível trilhar caminho semelhante com os peixes de cultivo, como a tilápia. Não à toa, a espécie é apelidada de “frango da água”. Para isso, é necessário reunir diferentes agentes da cadeia produtiva para otimizar a gestão e o planejamento estratégico do setor de pescados. Uma das formas de se fazer isso é por meio de eventos, como a Aquishow Brasil.

Yes
Itpsa nutri br 0722
agriNews FM pt
Vetanco
“Fiz uma pesquisa em São Paulo e percebi que os peixes têm um importante ativo mental a seu favor: a maioria das pessoas o considera a proteína animal mais saudável de todas. Então, o que falta é investir em educação, comunicação e distribuição do produto, a fim de democratizar o acesso à mesa do brasileiro em todas as camadas sociais. Por que não investir em uma maquineta giratória que assa a tilápia nas padarias?”, sugere.

Para fortalecer ainda mais o desenvolvimento dos pescados no mercado interno, Tejon também defende que seja necessário investir no mercado externo. “Somos essencialmente importadores, mas temos condições de conquistar mais espaço internacional. As ações de exportações são muito positivas para a imagem do produto dentro do País. É hora de as grandes marcas saírem para vender seu peixe.”

Tilapicultura

O cultivo de tilápia é relativamente novo no Brasil. A espécie foi introduzida no mercado brasileiro nos anos 1970, mas sua criação para fins econômicos e industriais somente teve início na década de 1990.

De acordo com levantamento da PeixeBR (Associação Brasileira da Piscicultura), divulgado recentemente, o Brasil produziu 841.005 toneladas de peixes de cultivo em 2021, o que representa um aumento de 4,7% sobre a produção de 2020 (802.930 t) e um crescimento acumulado de 45% desde 2004 (578.800 t).

Boa parte desses números é proveniente da tilapicultura: 63,5%. Ainda segundo a PeixeBR, em 2021, foram produzidas 534.005 toneladas desse tipo de peixe no País, que corresponde a um aumento de 9,8% sobre o desempenho do ano anterior (486.155 t).

Currículo

José Luiz Tejon Megido é uma das principais referências do agribusiness brasileiro.

Foto: José Luiz Tejon Megido

Seus títulos acadêmicos são inúmeros: jornalista e publicitário, pela Cásper Líbero; mestre em Educação, Arte e História da Cultura, pelo Mackenzie; e doutor em Educação, pela UDE (Universidad de la Empresa), no Uruguai.

Também é administrador com ênfase em marketing e liderança, com especializações em Harvard, Pace University e MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos Estados Unidos, e no INSEAD (Instituto Europeu de Administração de Empresas), na França.

Atua como sócio-diretor da Biomarketing e coordenador do Agribusiness Center, da FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), e do Master Science FAM (Food & Agribusiness Management), da Audencia Business School de Nantes – França / Brasil.

É, ainda, conferencista internacional, consultor, conselheiro, professor universitário, articulista, comentarista e escritor, com mais de 35 livros publicados, inclusive os best-sellers sobre superação “Guerreiros Não Nascem Prontos” (Editora Gente, 2016) e “O Poder do Incômodo” (Editora Gente, 2021).

Aquishow Brasil

A Aquishow Brasil chega à sua 11ª edição e será realizada pela primeira vez em São José do Rio Preto (SP). Anteriormente, o evento era feito em Santa Fé do Sul (SP), mas, devido à expansão do setor e ao crescimento da própria Aquishow, a mudança de sede para uma cidade com mais infraestrutura foi necessária.

Além de atividades técnico-comerciais, como palestras e minicursos, o público poderá conferir 91 estandes, uma represa de 5 mil metros quadrados e um showroom, de mais de um hectare, com dezenas de viveiros escavados, revestidos e de terra. São esperados cerca de 5 mil visitantes, vindos de diferentes regiões do Brasil e até mesmo do exterior.

A Aquishow Brasil é realizada pela PeixeSP (Associação de Piscicultores em Águas Paulistas e da União). Também participam como coorganizadores a Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento; e o Governo do Estado de São Paulo, por meio do IP (Instituto de Pesca), vinculado à APTA (Agência Paulista de Tecnologias do Agronegócio), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O evento ainda conta com o apoio da ACIRP (Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto) e do Governo Federal, por meio do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Os ingressos já podem ser adquiridos pelo site da feira. Interessados podem adquirir pacotes ou entradas avulsas, conforme as atividades escolhidas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nucleovet 062022
Vetanco
Itpsa nutri br 0722
Yes
Relacionado com Evento
Alltech rp
perstorp-pt
ABvista
Itpsa nutri br 0722

REVISTA NUTRINEWS BRASIL

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.