banner horizontal whats
Extrato de planta Artemisia annua melhora a produção de tilápias

30 Jun 2023

Extrato de planta Artemisia annua melhora a produção de tilápias

A dieta contendo a planta Artemisia annua para a tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus) modificou a microbiota intestinal dos peixes e melhorou a sua imunidade.

Estudos inéditos conduzidos por cientistas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Embrapa Meio Ambiente (SP) concluíram que a dieta contendo a planta Artemisia annua para a tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus) modificou a microbiota intestinal dos peixes, promovendo maior ganho de peso e melhora na sua imunidade.

A pesquisa abre caminhos para a formulação de rações para peixes que usem a planta como ingrediente oferecendo ao setor um novo bioproduto. Originária das regiões temperadas da Ásia, a artemísia é encontrada em todo o mundo.

  • Há um interesse crescente em estratégias para manipular a microbiota intestinal de peixes e proporcionar uma comunidade benéfica para aumentar o crescimento, melhorar o metabolismo lipídico, estimular a resposta imune e melhorar o estado fisiológico da tilápia. As substâncias fitogênicas, como o extrato de artemísia, são compostos naturais considerados ideais como promotores de crescimento, ao mesmo tempo em que melhoram a morfologia intestinal, garantindo maior eficiência produtiva.
Subscribe Now!
BANNER de LALLEMAND

Photo: Michely Soares | Reprodução Embrapa

Conforme a pós-doutoranda da UFSCar Michelly Soares, dentre os aditivos fitogênicos, a Artemisia annua tem se destacado por seu uso na produção animal, melhorando o desempenho de crescimento, morfologia intestinal e capacidade antioxidante de frangos de corte e leitões desmamados.

Para peixes, o extrato da planta mostrou potencial considerável como promotor de crescimento para o cultivo de carpas e trutas. A tilápia-do-Nilo é a espécie mais difundida mundialmente na aquicultura, e a sua popularidade continua aumentando devido aos excelentes resultados produtivos.

BANNER de LALLEMAND
banner basf
agriCalendar
biozyme robapagina

Benefícios

Os pesquisadores relatam que os potenciais benefícios da suplementação de artemísia em tilápia-do-Nilo pelos 30 dias do experimento foram evidentes. Soares explica que o extrato da planta modificou as comunidades microbianas intestinais, resultando em uma comunidade mais eficiente e promoveu alterações na morfologia, proporcionando melhor conversão alimentar e eficiência proteica, levando ao ganho de peso e crescimento.

Para peixes cultivados, a alimentação é vital na formação do microbioma do trato gastrointestinal, e a sua diversidade se reflete em ganho de peso, desenvolvimento imunológico, inibição de patógenos e várias atividades metabólicas dos hospedeiros.

Os compostos bioativos de plantas podem modular a microbiota do trato intestinal, ao mesmo tempo em que promovem o crescimento de bactérias benéficas. Além disso, a modulação da microbiota inibe o crescimento de bactérias patogênicas (que provocam doenças).

“Assim, sugerimos que a suplementação de Artemisia annua, além de atuar como um modulador da microbiota, também desempenha um papel na renovação e maturação do epitélio intestinal, uma vez que proporcionou aumento na altura, perímetro, espessura e relação de vilosidades em intestinos de tilápia. Ambos estão relacionados ao efeito da suplementação de artemísia, que melhorou o desempenho de crescimento da tilápia-do-Nilo“, relata a pesquisadora da Embrapa Fernanda Sampaio.

O pesquisador da Embrapa Claudio Jonsson conta que o intestino é o principal responsável pela digestão e absorção em peixes. Consequentemente, ele também contribui para o crescimento saudável. Jonsson explica que as alterações na morfologia intestinal, como vilosidades mais longas e aumento do perímetro das vilosidades, indicam uma maior capacidade de absorção de nutrientes e uma melhor barreira mecânica no intestino dos peixes. A suplementação de Artemisia annua também proporcionou aproveitamento energético eficiente da ração.

reservatorios-tilapia

Photo: Michely Soares | Reprodução Embrapa

Todos os procedimentos envolvendo os animais do estudo foram realizados seguindo princípios éticos em experimentação animal aprovados pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal (CEUA) da Embrapa Meio Ambiente. O CEUA segue a Resolução Normativa nº 44, do Guia Brasileiro de Produção, Manutenção e Uso de Animais para Atividades de Ensino ou Pesquisa Científica do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea).

Conforme a pesquisadora da Embrapa Sonia Queiroz, os resultados permitiram a obtenção de uma patente para os autores, e no momento a Embrapa, em conjunto com a Terpenia Bioinsumos, empresa dedicada ao desenvolvimento de produtos fitogênicos, está trabalhando na obtenção do produto comercial para ser ofertado ao mercado.

Sobre a pesquisa

O trabalho é assinado por Michelly Pereira Soares, Israel Cardoso, Fabrício Araújo, Carolina De Angelis, Lucas Mendes, Marisa Fernandes, Francisco Rantin, Marta Cristina Duarte, Rodrigo Mendes, Claudio Jonsson, Sonia Queiroz e Fernanda Sampaio. Pode ser acessado neste link.

BANNER de LALLEMAND
Subscribe Now!
banner basf
biozyme robapagina
Relacionado con Pesquisa
Últimos posts sobre Pesquisa
banner basf
BANNER de LALLEMAND
banner special nutrients
biozyme robapagina

REVISTA NUTRINEWS BRASIL
ISSN 2965-3371

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.