Melhorando a qualidade dos ovos utilizando superdoses de fitase

03 Oct 2022

Melhorando a qualidade dos ovos utilizando superdoses de fitase

Os ovos são uma valiosa fonte de nutrientes para os seres humanos a um preço muito acessível, com um alto valor biológico disponível. O valor de um ovo é acentuado quando falamos em obter um pintinho de alta qualidade. Para obter um ovo de alta qualidade, é necessário cobrir todos os requisitos exigidos por sua linha genética quanto às suas necessidades de manutenção e produção de acordo com seu estágio produtivo, manejo e a situação ambiental em que se encontra.

Isto dependerá da formulação adequada de cada dieta através de uma nutrição precisa, com aplicação da inteligência alimentar para fazer uma formulação equilibrada utilizando o conceito de proteína ideal, a valorização de cada matéria-prima utilizada por meio de uma ferramenta rápida e precisa como o uso de NIR e o uso de aditivos.

Entre os aditivos, o uso de enzimas na alimentação de galinhas poedeiras que produzem ovos para consumo humano ou ovos para incubação é uma prática cada vez mais comum para desativar os fatores antinutricionais presentes nas matérias primas vegetais. Ao mesmo tempo, os produtores relatam economias em custos de formulação e melhora no desempenho produtivo

O tipo de enzimas utilizadas é determinante para a obtenção destes benefícios, uma vez que a ação sobre substratos específicos é o que leva ao alcance destas vantagens.

O uso da enzima fitase na ração visa hidrolisar o fator antinutricional chamado fitato presente nas matérias-primas dos alimentos, liberando fósforo (P) que de outra forma não estaria disponível.

Cada fitase tem sua direção de uso sugerida por seu fornecedor, para o caso da fitase AB Vista é recomendado o uso de três maneiras:

perstorp-pt
Alltech rp
Banner eu sou a voz do agro
Itpsa nutri br 0722

Em um estudo realizado no México em galinhas Bovans brancas de 39 semanas de idade, durante um período de 25 semanas, com uma ingestão de 105 g por galinha/dia em uma dieta baseada em milho e farelo de soja, foi testado um projeto de ensaio fatorial (4×3) no qual 4 doses de fitase (ABV) foram testadas (0, 300, 1.200 e 4.800 FTU/kg) em 3 níveis diferentes de lisina digerível (0,67, 0,77 e 0,87%), em dietas formuladas para conter 0,12% de fósforo disponível enquanto o grupo de controle positivo foi formulado com 0,25%, descobrindo que nutrientes adicionais além do fósforo foram liberados e que melhoraram o desempenho, mostrando que a dose de 1.200 FTU/kg resultou em:

O nível de lisina digerível de 0,77% foi melhor do que o utilizado no grupo de controle positivo de 0,87%. A inclusão da fitase foi capaz de aumentar a disponibilidade de nutrientes, uma vez que, mesmo com a mesma quantidade de ração consumida, foi observado um melhor desempenho produtivo.

Esse resultado sugere que mais lisina poderia ser poupada nas galinhas poedeiras, o que representa uma ferramenta para reduzir o custo da ração.

Outro estudo no México mostrou que o uso da SD de fitase aumenta a concentração de minerais na gema do ovo. Este estudo foi realizado em galinhas da Linha Hy W36 de 26 a 30 semanas de idade em estágio de adaptação, mantidas em experimentação de 30 a 78 semanas com uma ingestão de ração de 90 g/ave/dia.

Um controle positivo (PC), um controle negativo (NC) com níveis reduzidos de minerais (P disp, Ca e Na), aminoácidos (Lis, M+C, Treo e Trip) e energia, e a mesma dieta NC foi suplementada com 300 ou 1500 FTU/kg de fitase. A cada quatro semanas, três ovos por réplica (de 6 réplicas) eram selecionados e pesados e quebrados para coletar a gema. As gemas foram pesadas, liofilizadas e a concentração dos minerais Ca, P, Zn, Fe e Se foi determinada.

As aves alimentadas pela NC reduziram seu peso durante todo o período experimental, indicando que estas aves eram restritas em termos de nutrientes. A inclusão da fitase a 300 ou 1.500 FTU/kg impediu a diminuição do peso corporal. A inclusão do maior nível de fitase aumentou a concentração de Ca, P, Zn, Fe e Se na gema do ovo, presumivelmente devido à redução dos efeitos antinutricionais do fitato. As concentrações de Zn e Se em gema de ovo alimentada com 1.500 FTU/kg de fitase foram maiores do que as encontradas nas dietas CP, o que pode melhorar a vida útil dos ovos.

fitase-ovos

Isto poderia ter vantagens na nutrição, além de indicar que, ao aumentar as concentrações de minerais na gema, níveis mais altos de fitase em frangos de corte e galinhas reprodutoras poderiam ter um efeito direto na eclodibilidade e qualidade dos pintos de um dia

Em dois estudos comerciais realizados no Brasil, observou-se que a SD da fitase melhorou a produção de ovos e a qualidade dos ovos em estágios tardios do ciclo de produção na galinha poedeira. Em uma primeira avaliação, sete galpões com cerca de 4.000 Bovans White por galpão, de 87 semanas de idade com produções anteriores similares foram alimentadas com uma dieta normal (300 FTU/kg fitase, em 4 galpões) ou SD (1.500 FTU/kg fitase, em 3 galpões) por 8 semanas. Todos os ovos produzidos foram classificados por peso (45-50, 50-55, 55-60, 60-65, 65-70 e >70 g), qualidade da casca (casca fina, quebrada e suja) e outras perdas.

Em uma segunda avaliação, sete galpões com cerca de 4.000 hisex camadas brancas por volta de 60 semanas de idade com produção anterior semelhante foram alimentadas com uma dieta normal (300 FTU/kg fitase em 4 galpões) ou SD (1.000 FTU/kg fitase em 3 galpões) durante 22 semanas. A produção de ovos, ovos rachados, mortalidade e ovos comercializáveis produzidos/ eclodidos foram calculados semanalmente.

fitaseEm ambas as avaliações, a ração foi formulada com 300 FTU/kg de matriz de fitase mais os 1.200 FTU/kg ou 700 FTU/kg de fitase incluídos sem nenhum ajuste de formulação para os tratamentos SD.

Concluiu-se que a SD de fitase no primeiro estudo melhorou o peso dos ovos e reduziu as perdas devido à casca fina ou ovos quebrados, enquanto no segundo estudo, o número de ovos/galinha alojada foi melhor devido a avanços na produção e redução da mortalidade.

Em um ensaio realizado na França, o objetivo era avaliar a eficácia da SD quando administrada às avós de frangos de corte. O ensaio compreendeu três tratamentos:

fitaseEstes tratamentos foram aplicados a um total de 1.080 avós Hubbard, de 41 semanas de idade. A ração alimentar era de 155 g/ave/dia. A ração foi oferecida em refeições tratadas termicamente, após condicionamento a 80°C. O desempenho dos avós foi medido durante 140 dias (as galinhas tinham 61 semanas de idade no final do teste). A inseminação artificial foi adotada durante o curso do estudo, e os machos receberam a mesma ração que as fêmeas, de acordo com seus respectivos tratamentos.

As galinhas alimentadas com dietas contendo 1.300 FTU/kg de fitase tinham o maior peso de ovo, porcentagem de gema, altura de albumina e unidades Haugh, possivelmente relacionadas à melhor digestibilidade da proteína/aminoácido da dieta devido ao aumento da hidrólise de fitato.

Houve um efeito de idade para todos os parâmetros de qualidade dos ovos avaliados, onde os ovos se tornaram mais pesados à medida que as aves envelheciam, com relativamente mais gema e menos albumina.

fitaseA SD de fitase (1.300 FTU/kg) melhorou a qualidade espermática dos machos, servindo potencialmente como uma ferramenta para mitigar os efeitos prejudiciais do envelhecimento na qualidade do esperma nos galos, melhorando potencialmente a fertilidade e reduzindo a necessidade de seleção dos machos

Finalmente, deve-se levar em conta que a inclusão de mais de uma enzima na dieta não tem um efeito aditivo, e mesmo que as enzimas tenham a característica de serem dependentes do substrato, seus produtos finais têm interações muito complexas e deve-se ter o cuidado de não quantificar alguns nutrientes duas vezes.

É necessário seguir as recomendações de cada fornecedor de enzimas, já que cada produto apresenta diferenças substanciais, tais como sua origem, tecnologia, termo estabilidade, matriz de formulação, eficácia em pequenas quantidades de substrato etc., que fazem com que seus resultados variem.

fitase

Daniel Camacho Fernández

Gerente Técnico MX, CA & CB – AB Vista

Yes
Banner eu sou a voz do agro
Itpsa nutri br 0722
ABvista
Relacionado con Enzimas
Últimos posts sobre rumiantes - Enzimas
Contenido sobre otras especies - Enzimas

MAIS CONTEÚDOS DE

Dados da empresa
ABvista
Itpsa nutri br 0722
Alltech rp
Banner eu sou a voz do agro

REVISTA NUTRINEWS BRASIL

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.