06 Sep 2022

Uso de aditivos enzimáticos na dieta de peixes para melhorar performance animal

O uso de enzimas na dieta de peixes foi o tema abordado pelo Dr. Alexandre Barbosa de Brito – Gerente […]

Uso de aditivos enzimáticos na dieta de peixes para melhorar performance animal

O uso de enzimas na dieta de peixes foi o tema abordado pelo Dr. Alexandre Barbosa de Brito – Gerente Técnico Latino América da AB Vista durante o evento International Fish Congress & Expo 2022 (IFC2022), no bloco de nutrição.

O Dr. Alexandre inicia a palestra destacando o incremento de custos de algumas fontes nutricionais que pouco tempo atrás eram consideradas tradicionais – como farinha de peixe. Segundo ele, isso fez nosso setor olhar para outras fontes de origem vegetal.

“Essas fontes de origem vegetal trazem um benefício interessante com relação ao custo de produção, mas esses alimentos alternativos também trazem para a nutrição de peixes alguns outros fatores antinutricionais muito comuns em dietas de animais terrestres, como o fitato, pontua Dr. Alexandre.”

De acordo com Alexandre, há uma série de enzimas que podem ser discutidas como as fitases, lipases, amilases, proteases, xilanases; e uma série de aditivos enzimáticos que têm um efeito muito positivo na nutrição de peixes e organismos aquáticos. A fitase, por exemplo, libera fósforo do fitato, tendo relação direta com o aumento da digestibilidade de fósforo.

“Isso ilustra o aumento do rendimento financeiro para o produtor, com melhora de performance zootécnica devida à redução da conversão alimentar; e claro, fazer o máximo com o mínimo reverbera a sustentabilidade ambiental – qualidade de água.”

aditivos enzimáticos

 

ABvista
agriNews FM pt
Nucleovet 062022
Itpsa nutri br 0722

Alexandre destaca que a ação das enzimas é dependente de alguns fatores:

“Esse é um tema que diferencia muito o uso de enzimas para organismos terrestre e organismos aquáticos. Para os organismos aquáticos, cada um deles trazem desafios ainda maiores para ação da fitase ou de qualquer outra enzima, dentro deste contexto.”

Outro ponto destacado na palestra foi a cinética enzimática. Alexandre enfatizou que é necessário trazer um cenário mais a frente de cinética enzimática para dar frente a todos esses cenários abordados.

“Um dos primeiros pontos de uma cinética enzimática é o “km”. Km é definido como a metade do volume de substrato para termos a velocidade máxima de reação de uma enzima para com o seu substrato.”

E por que isso é importante?

Dr. Alexandre exemplifica: “Pensemos em 2 fitases (A e B) com a mesma velocidade máxima entre elas, porém a fitase A tem metade do km da fitase B. Isso me indica que a fitase B é muito mais atrativa para com o seu substrato do que a fitase A, simplesmente porque chega no platô de velocidade máxima muito mais rápido. Os nutricionistas precisam saber dessas variações”.

Ralf Grainer, um dos maiores enzimólogos do mundo e estudioso do tema fez uma comparação de varias enzimas disponíveis no mercado e a que se destacou das demais como uma enzima de origem bacteriana foi a Quantum Blue, enzima de mais baixo Km do mercado mundial.

aditivos enzimáticos

Ainda, de acordo com Alexandre, existe uma melhoria robusta com a inclusão de fitase sobre o aproveitamento proteico da dieta, já que esta enzima tem ação inibitória sobre a pepsina, o que resulta numa melhor digestibilidade dos animais.

Alexandre concluí a palestra destacando os seguintes pontos:

Sobre o IFC 2022

O 4º International Fish Congress tem coorganização da Fundação de Apoio ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação (FUNDEP) e da Unioeste. Patrocinam o IFC Brasil 2022: Itaipu Binacional, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Fomento Paraná, Companhia Paranaense de Energia (COPEL), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Confederação Nacional da Agricultua (CNA, Federações e Sindicatos, Tilabrás, Cooperativa Copacol, Sistema FAEP/SENAR-PR e Cooperativa C.Vale.

O IFC Brasil tem o apoio da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), Associação das Indústrias de Pesca (Abipesca), Associação de Produtores de Peixes do Brasil (Peixe BR), Club de Innovación Aquícola do Chile, Organização das Cooperativas do Paraná (OCEPAR), Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC), Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (SINDIPI), Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA) e Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS).

Como parceiro, o evento tem a Caixa Econômica Federal, que lançou recentemente linhas de crédito exclusivas para o agronegócio.

Banner Evento ESG Simposio Leite Integral
perstorp-pt
Nucleovet 062022
Alltech rp
Relacionado com Aditivos

MAIS CONTEÚDOS DE

Dados da empresa
perstorp-pt
Itpsa nutri br 0722
zinpro robapaginas
BANNER Tabelas Brasil

REVISTA NUTRINEWS BRASIL

Assine agora a revista técnica de nutrição animal

SE UNA A NOSSA COMUNIDADE NUTRICIONAL

Acesso a artigos em PDF
Mantenha-se atualizado com nossas newsletters
Receba a revista gratuitamente em versão digital

DESCUBRA
AgriFM - O podcast do sector pecuário em espanhol
agriCalendar - O calendário de eventos do mundo agropecuárioagriCalendar
agrinewsCampus - Cursos de formação para o setor pecuário.